Lideranças comunitárias e gestores de programas de voluntariado corporativo do país se reúnem para pensar como o Voluntariado Empresarial Corporativo pode seguir fortalecendo comunidades e territórios no enfrentamento à pandemia.

 

A COVID-19 provocou um aumento nos níveis de pobreza sem precedentes nas últimas décadas, gerando fortes impactos na ampliação da desigualdade, redução do acesso ao emprego, piora dos índices de desigualdade, nas taxas de ocupação, e na participação no mercado de trabalho. De acordo com os pesquisadores Rede Penssan – Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, o número de 19 milhões de brasileiros que passaram fome na pandemia do novo coronavírus é o dobro do que foi registrado em 2009.

Seguindo com a campanha #CBVEcontraoCorona, iniciada em 2020, quando da realização do encontro Pela Voz das Favelas e Periferias: Como o Voluntariado Corporativo pode Fortalecer o Enfrentamento ao COVID-19, o CBVE revisita este tema tão urgente, buscando compreender melhor os pontos nos quais avançamos, as aprendizagens que produzimos e assim contribuir para que o voluntariado empresarial corporativo siga fazendo diferença para os que mais precisam. 

O encontro será no dia 27 de maio, às 16h, terá transmissão via Youtube e duração estimada de 90 minutos. Na tela, personalidades como Edu Lyra, fundador da ONG Gerando Falcões, Preto Zezé, presidente da Central Única de Favelas – CUFA, e Carola Matarazzo, diretora do Movimento Bem Maior. Com eles, Karina Pimentel, gestora de voluntariado da Fundação Telefônica Vivo e porta voz da #redecbve, trazendo o painel das ações que vêm sendo desenvolvidas pelas associadas no enfrentamento à fome e à extrema miséria.

Preto Zezé nasceu em Fortaleza, em 2004 foi coordenador estadual da CUFA CEARÁ e, em 2014, foi eleito presidente nacional da entidade e atualmente, está na presidência da CUFA. Empresário, produtor cultural, repórter no Quadro Talentos da Comunidade na TV Verdes Mares/afiliada da Rede Globo no Ceará, escritor, autor dos livros A Selva da Pedra: a Fortaleza Noiada (2014) e Das Quadras Para o Mundo (2019), consultor em planos de oportunidades para governos e empresas. Preto Zezé também é CEO e fundador do Lis – Laboratório de inovação social. Ativista de uma agenda positiva nas favelas para transformar o estigma em carisma e as dificuldades em oportunidades.

 

 

Edu Lyra nasceu na favela e fundou a ONG Gerando Falcões. Junto com seu time, fez a Gerando Falcões deixar de ser uma ONG na favela para se tornar uma rede de ONGs, com impacto sobre 50 mil pessoas, com foco em eficiência em gestão, escala, uso de tecnologia e treinamento de líderes. Edu já fez palestras em convenções no Brasil e no exterior e foi nomeado como um dos jovens brasileiros que podem mudar o mundo, fazendo parte do Global Shapers, Jovem Empreendedor do Ano pelo Lide, saiu na lista dos jovens mais influentes pela Forbes Brasil, abaixo dos 30, e Homem do Ano pela revista GQ.

 

 

Carola Matarazzo é formada em Administração de Empresas pela Fundação Armando Alvares Penteado, em São Paulo, e integra o conselho estratégico da Liga Solidária, Artesol, Instituto Protea, além de ser representante da sociedade civil no Comitê de Orientação e Acompanhamento do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza. Ao longo de 18 anos de trabalho voluntário na Liga Solidária, Carola passou por vários cargos, dentre eles o de tesoureira, até chegar à presidência, onde se manteve de 2012 a 2018. Ainda em 2018, foi convidada para ajudar a idealizar o Movimento Bem Maior, também uma OSC sem fins lucrativos, onde é presidente até hoje

 

 

Vandré Brilhante é nascido em Pacajus, no Ceará, é fundador e Diretor-Presidente do CIEDS – Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável, considerada a segunda ONG mais relevante do Brasil e 54ª do mundo, pela TOP NGO Advisor. Sua formação inclui atuação e vivência em organizações e redes internacionais presentes em mais de 40 países, com foco em juventudes, voluntariado, multicultura e intercultura global. Economista e Especialista em Desenvolvimento Local, Gestão Estratégica e Gestão do Terceiro Setor, é, hoje, uma das lideranças de ONGs brasileiras na ‘Missão Impacto Social’, no Vale do Silício.

 

O encontro trará também o que as empresas: Bradesco, CNI -Sistema Indústria, Sabesp, Instituto C&A e Instituto Camargo Corrêa têm feito para aplacar esse mal: a fome.

A participação é gratuita e você pode se inscrever clicando aqui

Evento – Fome e Pandemia: o papel do voluntariado corporativo frente ao agravamento das desigualdades sociais 

Dia: 27/05/2021

Horário: 16h

Transmissão: Youtube

 

O CBVE – Conselho Brasileiro de Voluntariado Empresarial

Nós somos uma #rede de empresas, institutos, fundações e confederações conectadas pelo voluntariado e pelo bem que ele promove. Nossos encontros e trocas geram conteúdo relevante sobre voluntariado empresarial que compartilhamos com a sociedade. Inspiramos outras pessoas e organizações a alinharem esforços em nome de um futuro compartilhado que não deixe ninguém para trás. Possuímos 17 entidades associadas e a organização da sociedade civil CIEDS realiza sua Secretaria Executiva. Para saber mais, acesse: www.cbve.org.br.