A evasão escolar é um dos grandes desafios das escolas públicas. A dificuldade dos jovens de construírem novas visões de futuro e de valorizar o papel da educação em suas vidas são alguns dos fatores apontados para este desafio e foram alguns dos motivos para a construção do Estudar Vale a Pena (EVP) em 2010.

 A ação envolve a participação de colaboradores do Itaú Unibanco e convidados em uma mobilização destinada a sensibilizar jovens sobre a importância de prosseguir com os estudos com a utilização de jogos e dinâmicas. A ação é direcionada aos estudantes do Ensino Médio da rede pública no período noturno, onde o problema da evasão é mais acentuado.

Atuação de voluntários do Instituto Unibanco na Ação Estudar Vale a Pena

O projeto é realizado em parceria com as Secretarias Estaduais de Educação. Entre 2010 e 2019, o projeto formou quase oito mil voluntários e beneficiou 57 mil estudantes de Ensino Médio em mais de 350 escolas do Estado de São Paulo. Desde 2016, o projeto foi estendido para o Espírito Santo, e em edições anteriores, já passou pelo Rio de Janeiro, Minas Gerais, Ceará e Goiás. 

O surto de Covid-19 no início de 2020 tornou inviável a continuidade do EVP, diante da impossibilidade de atividades presenciais. Os esforços do Instituto Unibanco concentraram-se em ações emergenciais de ajuda humanitária em articulação com organizações com histórico de atuação nos territórios o que conferiu capilaridade às ações no Rio de Janeiro, Fortaleza e Belo Horizonte. As ações apoiaram 115 mil famílias e 19 mil pessoas em diversas situações de vulnerabilidade, totalizando um investimento de mais de R$ 46 milhões.

Diante da maturidade e densidade demonstradas pelas organizações, como desdobramento dessa frente de assistência humanitária, o Instituto Unibanco está fomentando 10 instituições parceiras formando uma rede de fortalecimento institucional.

Além disso, a instituição segue com outras atividades como o Projeto Jovem de Futuro, voltado para gestão escolar de escolas públicas em seis estados e com alcance de mais de 1,2 milhões de estudantes e o Observatório de Educação.

 

Kenny Bastos | Analista de Projetos Sociais do Instituto Unibanco