Nesta terça-feira, dia 22 de novembro, foram anunciados em São Paulo os vencedores da 9ª edição do Prêmio Itaú-Unicef. As organizações responsáveis pelos quatro projetos vencedores nacionais, que foram premiadas na etapa regional com R$ 20 mil, receberam mais R$ 80 mil cada. O grande vencedor desta edição, além dos R$ 20 mil da premiação regional, recebeu mais R$ 180 mil. Os prêmios deverão ser usados exclusivamente para execução, ampliação ou manutenção das iniciativas. Além disso, dois projetos foram contemplados com o título de menção honrosa.

Criado em 1995, com coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), o prêmio tem como objetivo reconhecer e estimular o trabalho de organizações sem fins lucrativos que contribuam, em articulação com políticas públicas de educação e assistência social, para ampliar a aprendizagem de crianças, adolescentes e jovens.

O Plano Nacional da Educação, que tramita no Congresso Nacional, tem como uma de suas metas que 50% das escolas públicas de educação básica ofereçam educação em tempo integral até 2020.

Segundo o vice-presidente da Fundação, Antonio Matias, o prêmio reconhece iniciativas que ajudam a ampliar o repertório cultural de crianças e jovens de todo o país e, sobretudo, a fortalecer o debate sobre a oferta de educação integral. “Os projetos identificados e selecionados são exemplos de boas práticas que podem inspirar a execução de políticas de educação integral e contribuem para a melhoria da qualidade do ensino público”, afirma.

De acordo com a representante do Unicef no Brasil, Marie-Pierre Poirier, o prêmio tem um importante papel na garantia do direito de aprender. “O Prêmio ajuda as ONGs, as escolas e os gestores municipais a assumir seu papel estratégico na universalização dos direitos das crianças. Nenhuma a menos! Para que todas as crianças tenham seus direitos garantidos, é preciso um olhar cuidadoso para cada uma delas. Essa característica, de atenção individualizada como condição para universalizar direitos, está fortemente presente entre os finalistas, que são exemplos inspiradores”, afirma.

Sobre o prêmio – Cada edição dura dois anos. Nos ímpares, é realizada a mobilização de ONGs de todo o Brasil para que inscrevam seus projetos e concorram à premiação no final do ano. Nos anos pares as organizações inscritas no ano anterior são convidadas a participar de encontros presenciais de formação, com o objetivo de aprimorar a gestão de suas ações. Desde a criação do Prêmio, 12.121 projetos já participaram. Em 2011, foram inscritos 2.922 projetos.

O desenvolvimento dessas ações pelas ONGs é importante para a educação integral das crianças e adolescentes, contribuindo para o desenvolvimento de suas potencialidades. O prêmio destaca a intencionalidade pedagógica nas ações socioeducativas que se articulam com o currículo formal escolar e fortalece o trabalho dos projetos sociais. Dessa forma, busca a ampliação dos espaços de aprendizagem e a criação de uma verdadeira comunidade voltada para a garantia do direito de aprender.

Sobre a Fundação Itaú Social – A Fundação Itaú Social tem como objetivo central formular, implantar e disseminar metodologias voltadas à melhoria de políticas públicas na área educacional e à avaliação de projetos sociais. Sua atuação se dá em todo o território brasileiro, em parceria com as três esferas de governo, com o setor privado e com organizações da sociedade civil. As propostas desenvolvidas e apoiadas têm como foco a leitura e escrita, a educação integral, a gestão educacional, a ampliação das oportunidades de inserção social da juventude e a disseminação da cultura de avaliação econômica de projetos sociais.

Confira abaixo todos os projetos vencedores da 9ª edição do Prêmio Itaú-Unicef

Grande vencedor nacional
Projeto: Ações Culturais para Povos Rurais
ONG: Projeto Verde Vida
Crato (CE)

Vencedor nacional de grande porte
Projeto: Carpe Diem
ONG: Instituição de Incentivo à Criança e ao Adolescente de Mogi Mirim
Mogi Mirim (SP)

Vencedor nacional de médio porte
Projeto: Casa da Criança
ONG: Casa da Criança do Morro da Penitenciária
Florianópolis (SC)

Vencedor nacional de micro porte
Projeto: Circo da Alegria
ONG: Associação de Pais Mestres e Funcionários
Toledo (PR)

Vencedor nacional de pequeno porte
Projeto: Rios de encontro
ONG: Associação dos Artistas Plásticos de Marabá (Galpão de Artes de Marabá – GAM)
Marabá (PA)

Menção Honrosa
Projeto: Canto das Artes
ONG: Associação Amigos da Cultura e do Meio Ambiente
Palmas (TO)

Menção Honrosa
Projeto: TQT – Teclas que Transformam
ONG: Grupo de Apoio Nisfram
Sumaré (SP)

Fonte: Fundação Itaú Social