Programa Itaú Criança, focado na defesa dos direitos da criança e do adolescente, oferece um milhão de coleções de livros infantis à sociedade e contribui para a composição de acervos de bibliotecas por todo o Brasil

A Fundação Itaú Social realiza em outubro uma campanha nacional de incentivo à leitura para crianças com até seis anos de idade. Nesta ação, o adulto é convidado a ler para uma criança e para apoiar esse convite serão oferecidas gratuitamente um milhão de Coleções Itaú de livros infantis. As coleções são compostas por um folheto com dicas de leitura e três livros recomendados por educadores e especialistas em literatura infantil.

Os livros que serão disponibilizados são: Chapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque e ilustrações de Ziraldo (Editora José Olympio); Adivinha Quanto eu Te amo, de Sam McBratney e ilustrações de Anita Jeram (Editora Martins Fontes); e A Festa do Céu, de Angela Lago (Editora Melhoramentos). A iniciativa é uma das ações do programa Itaú Criança, e tem como objetivo contribuir para uma educação de qualidade, um direito fundamental de todas as crianças e adolescentes.

Segundo o vice-presidente da Fundação Itaú Social, Antonio Jacinto Matias, a campanha é uma forma de colocarmos em pauta a questão da leitura. “O programa pretende convocar a sociedade para refletir sobre a importância da leitura para o fortalecimento dos direitos da criança e do adolescente e melhoria da aprendizagem”, afirma.

Pais, educadores, voluntários de instituições sociais e demais interessados em aderir à mobilização têm acesso às coleções por meio do site www.itau.com.br/itaucrianca. Após a realização do cadastro no site, o material será enviado gratuitamente pelos correios em até 20 dias para todo o país.

Outro ponto forte da campanha é a participação da rede de negócios do banco, que conta com mais de quatro mil agências. Os funcionários poderão escolher escolas públicas, ONGs, bibliotecas comunitárias e creches para realizar uma atividade de leitura, atuando como agentes de mobilização. Serão disponibilizadas quatro mil Bibliotecas Itaú Criança às organizações onde acontecerão estas ações. Cada biblioteca é composta por 100 títulos criteriosamente selecionados e voltados para o público infanto-juvenil e adulto.

Para alcançar as comunidades da Amazônia Legal, compreendida pelo Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima e parte dos estados do Mato Grosso, de Tocantins e do Maranhão, e ampliar ações de leitura nestas regiões, foi realizada uma parceria com a Associação Vaga Lume, organização que forma bibliotecas e mediadores de leitura nessa região.

Sobre o Itaú Criança – Criado em 2005 com o objetivo de mobilizar a sociedade para a defesa dos direitos da criança e do adolescente, o programa coloca a rede Itaú a serviço dessa mobilização e, para isso, convida funcionários, clientes, parceiros e comunidades a atuarem em favor da causa. Além das ações de estimulo à leitura, o Itaú Criança também incentiva a destinação de parte do imposto de renda a projetos voltados para crianças e adolescentes, por meio de mecanismos facilitadores dessas ações. De acordo com as leis de incentivo fiscal, todo cidadão que declara imposto de renda pelo modelo completo pode destinar até 6% do tributo a projetos aprovados por Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente. A partir do diagnóstico que faz da situação da infância e da adolescência no município, cada conselho define os projetos que participarão do plano de ação local e poderão receber recursos. Para colaboradores do Itaú, há uma campanha anual de destinação e os Comitês Itaú Criança, formados por funcionários voluntários em cada cidade parceira, acompanham o desenvolvimento dos projetos e a aplicação dos recursos a eles destinados.

Fonte: Fundação Itaú Social