As escolas finalistas da 11º edição do Prêmio Escola Voluntária foram divulgadas na manhã de ontem durante o Jornal Gente da Rádio Bandeirantes (AM 840 e FM 90,9). O anúncio, que pode ser ouvido no site da emissora, foi feito pelo apresentador da atração, José Paulo de Andrade, pelo jornalista André Russo e por Marcelo Tas, apresentador da Band. Na última segunda-feira, a comissão organizadora selecionou as finalistas dentre as 474 inscrições recebidas de escolas da Bahia, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Distrito Federal.

Durante os meses de agosto e setembro, grupos de estudantes das instituições de ensino finalistas receberão orientação de uma equipe da Rádio Bandeirantes sobre como elaborar uma reportagem de rádio que trate do projeto social que desenvolvem. A partir do dia 31 de outubro, as reportagens serão veiculadas na programação da emissora e os projetos vencedores serão conhecidos no evento de premiação que será realizado em novembro. As escolas ganhadoras receberão prêmios em dinheiro que ajudarão a suprir necessidades específicas de cada projeto; e um professor, escolhido entre as escolas finalistas, também será premiado.

Uma iniciativa da Rádio Bandeirantes e da Fundação Itaú Social, o Prêmio Escola Voluntária incentiva e reconhece instituições de ensino responsáveis por projetos sociais que promovam o trabalho voluntário entre os seus alunos. Desde 2001, mais de 4 mil escolas já mostraram que seus alunos, por meio de ações voluntárias, são capazes de somar esforços e gerar mudanças positivas nas comunidades. Em sua campanha deste ano, o Prêmio destaca que a fórmula para um mundo melhor é simples: multiplicar as boas ações na comunidade, diminuir as diferenças sociais e somar benefícios para a sociedade.

Conheça os projetos finalistas do 11º Prêmio Escola Voluntária:

Bahia
Colégio Estadual Rômulo Galvão
Cidade: Coração de Maria
Projeto: Cidadania Ambiental: escola X comunidade
O objetivo central do projeto é conscientizar seus educandos a ações relacionadas ao meio ambiente, fazendo com que os saberes aplicados na sala de aula extrapolem os muros da escola, contribuindo com a melhoria da qualidade de vida da população por meio de palestras, debates, folders, saúde in loco, coleta seletiva, entre outros.

Distrito Federal
Centro de Ensino Fundamental 619 Samambaia
Cidade: Samambaia
Projeto: Rádio Escola CEF 619 Radionistas
O projeto propõe uma radioescola que atue como um instrumento pedagógico de mobilização social, auxiliando na transformação da realidade escolar. Um dos intuitos é oferecer uma programação radiofônica voltada para os interesses da comunidade local.

Minas Gerais
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais
Cidade: Barbacena
Projeto: Desloucar
O projeto tem como tema principal a inclusão social, permitindo a reintegração social de pacientes de hospitais psiquiátricos e residências terapêuticas, oferecendo atividades que estimulam o processo de autonomia e independência.

Escola Municipal Professor Daniel Alvarenga
Cidade: Belo Horizonte
Projeto: TV PDA – aqui a nossa escola se vê
O foco principal do projeto é a integração dos alunos, proporcionando maior participação nas atividades escolares, melhoria da aprendizagem e aprofundamento das relações entre educação e sociedade. A partir das discussões dos participantes são definidas as pautas de cada vídeo, partindo dos problemas do cotidiano e do interesse geral da comunidade.

Paraná
Colégio Estadual Santa Helena – Ensino Fundamental e Médio
Cidade: Santa Helena
Projeto: Projeto Terra Limpa
Envolvendo todos os alunos e a comunidade escolar, o projeto busca a conscientização sobre o mal causado pelo uso indiscriminado do solo e dos recursos hídricos. Por ser uma região essencialmente agrícola, os alunos identificaram a necessidade do trabalho de conscientização, preservação e recuperação do solo uma vez que os proprietários rurais acabavam utilizando o solo de maneira inadequada, prejudicando a qualidade de vida de todos.

Rio de Janeiro
Colégio Cruzeiro Centro
Cidade: Rio de Janeiro
Projeto: A formação cidadã na escola
Desenvolvendo e aplicando projetos sociais em instituições parceiras como hospitais, creches e ONGs, os estudantes tem a oportunidade de serem protagonistas no desenvolvimento e melhoria social e ambiental, construindo uma relação com o saber escolar e ampliando sua formação humanística.

Rio Grande do Sul
Escola Municipal de Ensino Fundamental Etelvino de Araújo Cruz
Cidade: Montenegro
Projeto: Grupo de Danças Estrela Gaudéria
O foco central do projeto é a aprendizagem da cultura gaúcha por meio da dança. A partir do conhecimento da dança gaúcha, os adolescentes tiveram a necessidade de pesquisar sobre a teoria para ensinar a outros alunos, uma vez que a dança exige sincronia, sintonia, disciplina, harmonia e troca de experiências, qualidades tão importantes para o desenvolvimento humano.

Santa Catarina
Escola de Ensino Fundamental Osní Medeiros Régis
Cidade: São José do Cedro
Projeto: Onda Nativa
O projeto busca fomentar ações socioeducativas de recomposição da diversidade da flora nativa na região de Mariflor. Por meio da mobilização da comunidade escolar e do voluntariado, são realizadas ações de revitalização da mata nativa.

São Paulo
Colégio Dante Alighieri
Cidade: São Paulo
Projeto: AcorDante – Acorde Dante em foco
O objetivo do projeto é compartilhar a infraestrutura da escola com jovens atendidos por uma ONG. São oferecidas oficinas de arte, inglês, língua portuguesa, alfabetização, reforço escolar, inclusão digital e de jornalismo comunitário.

Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá – Unesp Prof. Carlos Augusto Patrício Amorim
Cidade: Guaratinguetá
Projeto: Aprender e ensinar: um exercício de Cidadania
O projeto procura aliar aprendizagem e prática, partindo do princípio que, quando se ensina, também se aprende. A troca de conhecimentos e de experiências de vida fortalecem o valor da cidadania. Além do reforço escolar, o projeto também estimula o aluno a seguir em uma carreira profissional técnica, fazendo com que ele tenha contato com laboratórios, salas e oficinas mecânicas do colégio técnico.

Fonte: Fundação Itaú Social