Recife será a quarta cidade a receber o “Ciclo de Novas Profissões”, evento promovido pela Fundação Telefônica e Vivo, com o objetivo de identificar profissões do futuro, especialmente ligadas às TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação), e discutir tendências na área. O encontro acontecerá no dia 31 de outubro, no Porto Digital, entre 14h e 18h.

O evento é gratuito e as inscrições devem ser realizadas pela Internet, no endereço: https://novasprofissoesft.ning.com/group/encontro-recife. A lista dos inscritos será divulgada na própria rede, no dia 27 de outubro.

O encontro pretende promover uma conversa com líderes digitais e pessoas interessadas na criação de iniciativas inovadoras, estimulando o trabalho colaborativo entre o grupo participante. O encontro também pretende identificar os desejos dos jovens, visando à formulação de investimentos sociais para este público, como capacitação para o mercado de trabalho e empreendedorismo. “Pretendemos ter pessoas dos mais diversos perfis profissionais, que buscam oportunidades de inovação e sucesso”, diz Françoise Trapenard, presidente da Fundação Telefônica.

Algumas das profissões já levantadas nas etapas anteriores do ciclo foram: blogueiros, twiteiros, community manager, gerente de mídias sociais, especialista em segurança digital, especialista em convergência digital, gerente de inovação e design industrial, entre outros. “Uma das grandes preocupações dos participantes é sobre a definição da profissão e de como será reconhecida pelo mercado”, afirma Luis Guggenberger, gerente de Debate & Conhecimento e Novos Projetos da Fundação. Segundo ele, a maior parte das novas profissões na web ainda não foi sequer inventada. “Queremos com este Ciclo estimular a descoberta delas”, complementa.

O “Ciclo de Novas Profissões” começou em São Paulo, passou por Belém e Florianópolis, e se estenderá por mais quatro cidades: Belo Horizonte, Goiânia e Rio de Janeiro. O último encontro acontecerá em janeiro, próximo à realização da Campus Party 2012, em São Paulo.

É possível acompanhar as discussões também no Twitter pela hashtag #cicloFT.

Fonte: Fundação Telefônica