A Fundação Telefônica promove
nesta terça, dia 31, a primeira de uma seríe de capacitações de
educadores programadas este ano para a região de Campinas. Um total de
20 professores da rede municipal de ensino de Santa Cruz das Palmeiras
receberá instruções sobre o projeto Minha Terra, desenvolvido pelo
programa EducaRede,
criado pela Fundação para contribuir com a melhoria da qualidade da
educação. Atualmente, sete escolas da região participam do projeto.

O Minha
Terra se caracteriza como uma rede social educativa, com o objetivo de
estimular o trabalho colaborativo entre escolas da rede pública de todo o
país, utilizando ferramentas da web 2.0. A metodologia prevê interação
virtual e produção de conteúdos, em múltiplas linguagens, por alunos e
professores.

Também
chamado de Comunidade Virtual Minha Terra, o projeto propõe uma
abordagem interdisciplinar sobre questões relacionadas à identidade
cultural local e educação para o desenvolvimento sustentável, ao mesmo
tempo em que desenvolve aprendizagens no âmbito do letramento digital,
incentivando o protagonismo juvenil. Pesquisar, comunicar-se
digitalmente, produzir e publicar conteúdos, explorar as mídias digitais
e suas convergências são processos pelos quais os participantes
constantemente são convidados a vivenciar.

Os
participantes também são desafiados a promover intervenções sociais de
forma coletiva e compartilhada, a fim de estimular mudanças de atitudes e
situações em suas comunidades. A comunidade virtual Minha Terra (
www.educarede.org.br/minhaterra) já conta com 9.505 participantes, entre professores e alunos, de 1.897 escolas de 26 estados brasileiros.

A
iniciativa de promover capacitação sobre os projetos do EducaRede na
região de Campinas é do escritório regional da Telefônica, que
identificou a necessidade das prefeituras em ter ferramentas voltadas à
inclusão digital dos alunos. Além de Santa Cruz das Palmeiras, serão
programados cursos para professores de Itapetininga, Descalvado, Tambaú e
Valinhos. Em Santa Cruz, a capacitação ocorrerá na Escola Municipal “João Elias Margutti”, à Av. do Café 720 – Centro.

Fonte: Fundação Telefônica