Representantes de 27 municípios paulistas participam de evento em São Paulo

A Fundação Telefônica reunirá 100 representantes de 27 municípios paulistas entre os dias 23 de novembro e 2 de dezembro, na sede da Telefônica, em São Paulo, para realização de oficina, cujo objetivo é mapear o fluxo de atendimento a crianças e adolescentes vítimas de violações, com especial atenção àquelas caracterizadas como violência sexual.

A atividade faz parte do projeto Ação Proteção, que é desenvolvido pela Fundação Telefônica desde fevereiro de 2010, em conjunto com o Ministério Público do Estado de São Paulo e com a Childhood Brasil. “Estamos assessorando os municípios no desenvolvimento do trabalho de diagnóstico dos tipos de violações praticadas e do atendimento realizado pela rede de proteção à criança e ao adolescente, a fim de que sejam elaborados planos de ação para cada cidade”, explica Gabriella Bighetti, diretora de Programas da Fundação.

Os municípios participantes serão divididos em três grupos, que participarão das oficinas durante dois dias. Nos dias 23 e 24 de novembro, estarão no evento as comissões de São José dos Campos, Jacareí, Lorena, Presidente Prudente, Presidente Venceslau, Presidente Epitácio, Panorama e Paulicéia. Nos dias 28 e 29, participarão representantes de São José do Rio Preto, Nova Granada, Mirassol, Icém, Onda Verde, Bady Bassitt, Registro, Jacupiranga, Miracatu, Juquiá e Cajati. Já nos dias 1 e 2 de dezembro, estão inscritos atores sociais de Caraguatatuba, Ubatuba, São Sebastião, Praia Grande, São Vicente, Cubatão, Bertioga e Guarujá.

O projeto já realizou uma primeira fase de articulação, capacitação e fortalecimento da rede de profissionais que trabalham com a problemática da violência sexual em 30 municípios do Estado de São Paulo e desenvolveu duas campanhas publicitárias de sensibilização da população para o tema. Nesta nova etapa de capacitação para o diagnóstico, foram promovidas duas oficinas presenciais neste ano, além da assessoria remota, oferecida via plataforma do portal Pró-Menino na Internet. A metodologia utilizada é da Prattein, consultoria especializada na área.

A violência sexual contra crianças e adolescentes é um grave problema no Brasil. Segundo números do serviço telefônico Disque 100, mantido pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, entre 2003 e março de 2011, foram registradas 52 mil denúncias de violência sexual (abuso e exploração comercial) contra crianças e adolescentes de todo o país. Oito em cada dez vítimas são meninas.

Fonte: Fundação Telefônica