A Fundação Telefônica Vivo marcará presença na Edição Especial Recife da Campus Party, que acontecerá entre 27 e 30 de julho de 2012, no Centro de Convenções de Pernambuco e no Chevrolet Hall. A instituição promoverá quatro debates sob o selo EducaParty, iniciativa que reúne uma série de atividades especiais focadas na aprendizagem e na educação através de novas tecnologias e que está sendo organizada pela Futura Networks em parceria com a própria Fundação e com o governo do Estado de Pernambuco.

Além disso, a presidente da Fundação Telefônica Vivo, Françoise Trapenard, atuará como palestrante em mesa redonda sobre Inclusão Digital, que acontecerá no Campus Fórum, no dia 28, às 11h30. No mesmo debate, participará a secretária de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações, Lygia Pupatto.

A primeira atividade organizada pela instituição acontecerá no dia 27, às 18h, no Campus Fórum. Trata-se de debate sobre Voluntariado e Tecnologia, com a participação de Murilo Farah, cofundador do site Benfeitoria Mobilização, especializado em engajamento coletivo; Joyce Prado, consultora educacional na IBM; e Natalia Kelbert, especialista em mídias sociais. A mediação ficará a cargo de Luis Guggenberger, gerente da área de Debate & Conhecimento da Fundação Telefônica Vivo.

No dia 28, estão programadas duas mesas redondas, ambas no espaço do Campus Fórum. A primeira acontecerá às 16h45, sobre Mobilidade e Educação, com a participação de Irenice Bezerra, assessora executiva da Secretaria de Educação de Recife; Jonas Suassuna, presidente da GolMobile; Aluísio Cavalcanti, diretor da ONG Casa da Árvore; e Paulo Gileno Cysneiros, mestre em Educação e membro da Fundação Certi (Projeto UCA no Nordeste). A mediação será de Milada Gonçalves, gerente da área de Educação e Aprendizagem da Fundação Telefônica Vivo.

A segunda mesa ocorrerá às 21h45, sobre o tema O poder das multidões: como os movimentos crowd estão transformando a realidade social. Os convidados são Vasco Furtado, pesquisador da área de inteligência artificial; Hernani Dimantas, mestre em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; Leonardo Correa, criador da plataforma de crowdlearning, Nos.vc; e Guilherme Carvalho, sócio-diretor da Holon Systemic Solutions. A mediação será da presidente da Fundação Telefônica Vivo, Françoise Trapenard.

Já no dia 29, às 11h30, a instituição realizará debate sobre O poder do jovem na Internet e a transformação social. Com mediação de Françoise Trapenard, participarão da atividade Amparo Araújo, secretária de Direitos Humanos e Segurança Cidadã de Recife; Joares Miranda, jovem do Projeto Saúde e Alegria; Robson Santos, jovem participante do Programa Rede Jovem; e Denis Rodrigues da Silva, da Secretaria de Inclusão Digital de Recife.

Depois, Françoise também mediará debate sobre Experiências Inovadoras de Educação para a Sustentabilidade, marcado para acontecer no dia 29, às 15h30, no Campus Fórum. Participam: Carla Belitardo, gerente de Sustentabilidade da Ericsson e Martin Restrepo, diretor de Tecnologia Educacional da Editacuja.

A gerente de Educação e Aprendizagem da Fundação Telefônica Vivo, Milada Gonçalves, mediará mesa sobre Educação e Cibercultura que a organização da Campus Party promoverá no espaço Michelangelo, no dia 27, às 16h45. O objetivo será discutir quais são os cenários possíveis para educadores e escola na nova realidade introduzida pela Internet.

Festival de Ideias

Nos dias 27, 28 e 29/07, das 19 às 21h, ocorrerão sessões de cocriação da 2ª edição do Festival de Idéias – promovido pelo Centro Ruth Cardoso – dentro do Cubo de Conteúdo, espaço montado no estande da Telefônica Vivo, localizado na zona expo, no Centro de Convenções de Pernambuco. Serão recebidos participantes e público em geral para encontros de cocriação, a fim de debater as ideias inovadoras inscritas na plataforma do Festival. Assim, com base nos comentários e feedbacks, os projetos serão continuamente melhorados, remixados e maturados.

Ao final, a curadoria selecionará os melhores projetos, que receberão um aporte financeiro semente, com o qual poderão ser melhor estruturados para que se tornem executáveis. Até o momento, estão inscritas na plataforma pouco mais de 200 ideias, com mais de 270 colaborações.

Fonte: Fundação Telefônica Vivo