Já começou a primeira etapa on-line do IV Encontro Internacional contra o Trabalho Infantil, evento promovido pela Fundação Telefônica e que conta com a participação de mais de 1.900 pessoas dos diferentes países da América Latina. As inscrições continuam abertas e podem ser feitas diretamente na plataforma do Encontro: www.encontrotrabalhoinfantil.fundacaotelefonica.com.

Com o intuito de identificar, discutir e compartilhar estudos, práticas e experiências bem-sucedidas de combate ao trabalho infantil na América Latina, o Encontro acontecerá em quatro etapas, sendo que cada uma delas contará com um encontro presencial, acompanhado por períodos virtuais de discussão.

Os encontros acontecerão entre 2012 e 2013, encerrando-se no Brasil. Isto porque o conteúdo final produzido em suas etapas virtuais e presenciais será levado como contribuição regional para as discussões da III Conferência Mundial sobre Trabalho Infantil – que também será realizada aqui no próximo ano.

“Além de serem preparatórios para a conferência mundial de 2013, esses encontros buscam fortalecer regionalmente a rede de pessoas e instituições que atuam na proteção dos direitos da criança e do adolescente e, mais especificamente, no enfrentamento ao trabalho infantil”, afirma Gabriella Bighetti, diretora de Programas Sociais da Fundação Telefônica|Vivo no Brasil.

Nas fases virtuais, que se iniciam um mês antes de cada encontro presencial, as discussões são desenvolvidas por meio de eixos temáticos específicos. A primeira etapa, que já está em andamento, culminará no encontro presencial do dia 07 de junho, no Equador. Nessa fase, estão sendo debatidas questões ligadas à região andina. A segunda etapa, programada para outubro de 2012, trabalhará com temas ligados à América Central e Caribe; na terceira etapa, será conhecida a situação do México e outras experiências internacionais; e a última etapa, prevista para junho de 2013, tratará de temas relativos ao Cone Sul.

Todos os participantes do IV Encontro têm acesso a materiais produzidos por especialistas, como vídeos, textos, fóruns e chats, em que todos podem se encontrar e refletir em tempo real. Além disso, os internautas podem acessar uma rede social no ambiente do encontro, integrada ao Facebook e ao Twitter, que permite compartilhar informações, inserir fotos, informações de perfil, entre outros. Através da rede social, todas as pessoas podem se comunicar, estabelecer conexões e trocar experiências.

Na América Latina, existem 14 milhões de crianças em situação de trabalho infantil entre 5 e 17 anos, o que representa cerca de 10% do total de crianças nessa faixa etária (141 milhões). Destes, 9,4 milhões realizam trabalhos perigosos, que ameaçam sua integridade física e psicológica.

Fonte: Fundação Telefônica|Vivo