No dia 28 de agosto comemoramos o Dia Nacional do Voluntário. Para celebrar a data o CBVE – Conselho Brasileiro de Voluntariado Empresarial – uma rede que congrega empresas, institutos e fundações empresariais que desenvolvam ou pretendam desenvolver programas de voluntariado empresarial – do qual a Petrobras faz parte, está promovendo uma ação conjunta sobre o tema resíduos recicláveis numa campanha intitulada “Planeta em Boas Mãos”. O objetivo é que a ação seja realizada por todas as empresas membros na semana entre os dias 25 e 31 de agosto. Podem ser atividades de recolhimento, divulgação ou qualquer outra que envolva o tema.

O CBVE procura incentivar, qualificar, fortalecer e disseminar o trabalho voluntário nas empresas associadas. Participar da campanha criada pelo CBVE é uma boa oportunidade do voluntariado da Petrobras realizar uma ação ambientalmente correta e socialmente justa. Mas que ação poderia ser essa envolvendo o tema resíduos recicláveis? A Petrobras patrocina vários projetos de reciclagem, entre eles instituições que funcionam como incubadoras de associações e cooperativas de catadores de resíduos recicláveis como a ONG Guardiões do Mar, localizada em São Gonçalo (RJ). A Guardiões do Mar mantém projetos que fortalecem a atividade de coleta e comercialização de material reciclável e de óleo vegetal usado e da implantação de uma rede de comercialização de recicláveis no Leste da Guanabara e redondezas. O fundador da ONG, Pedro Belga, especialista em reciclagem e mobilização sugeriu algumas abordagens que podem ser usadas pelos voluntários para entrar na campanha “Planeta em Boas Mãos”.

Segundo ele, a maioria desconhece os diferentes tipos de plástico e o seu valor comercial para reciclagem. Esse tipo de informação ajuda e muito o trabalho dos catadores. “As pessoas não tem claro as diferenças básicas sobre os materiais diversos e potencialmente recicláveis. Por exemplo, o copinho de café é confeccionado com dois tipos de plásticos diferentes. O mais comum é o PS. Apesar de reciclável tem baixíssimo valor comercial, o que faz com que os catadores desprezem este tipo de material, ocasionando um grande acúmulo nas lixeiras e aterros. O PP é reciclável e altamente festejado pelos catadores. Todas as embalagens plásticas trazem em local visível, na maioria das vezes no fundo, a composição delas: PP, PS, PAD, PET, PVC, PEBD, PELBD”.

Outra ação simples e que com o tempo é capaz de mudar hábitos e insistir na informação de que não se deve jogar copinho com resto de café na lixeira de papel. “No começo pode parecer muito trabalhoso, mas só o ato de jogar em uma lixeira o que for molhado e em outra o que for seco, já potencializa e muito o trabalho do pessoal da limpeza na hora de separar. Com o tempo passamos a fazer isto no automático”.

Pedro Belga acredita que nunca é demais reforçar a ideia de que cada voluntário pode começar em casa a separação correta do lixo orgânico do inorgânico (seco do molhado), direcionando a um catador ou cooperativa de reciclagem mais próxima. “Se for corretamente separado, o material pode muito bem ser levado até o carro e doado ao catador da rua ou entregue numa cooperativa próxima. Conversando com o catador ou com o pessoal da cooperativa também é possível agendar a coleta. São muitas as possiblidades. Basta começar”.

Fonte: Voluntariado Petrobras